Make your own free website on Tripod.com

Site do Prof. Omar Carline Bueno

Home | Sobre o Curso de Comunicação Social | Eventos | Horário de Aulas - PP | COMUNICAÇÃO DE MARKETING - Plano de Ensino | COMUNICAÇÃO DE MARKETING - Teoria e Prática | PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO - Plano de Ensino | PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO - Teoria e Prática | PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO - Plano de Ensino | PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO - Teoria e Prática | . | . | APS | ENTIDADES DA PUBLICIDADE | Jogo de Mercado - Regras | Atividades Complementares | Horário de Provas - PP | Fale Conosco








PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO - Teoria e Prática

PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO - 2019

 

06/08  – Aula inaugural: Plano de Ensino, DPs, APS, ED, AtC, PREX / Criação de roteiro de Vídeo briefing (Só serão feitos atendimentos, nas aulas de assessoria, às agências com 50% +1 de seus integrantes, mediante apresentação do carômetro - A presença será dada após o atendimento - O controle de tempo e de ordem de atendimento será responsabilidade da classe via representante) / Só será dada assessoria e orientação durante as aulas destinadas para tal.

 

13/08 - PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO 01 - Criação em Filmes Publicitários - J.V.C. Bertomeu - Ed. Cengage Learning / A Televisão

 

20/08 - PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO 02 - Criação em Filmes Publicitários - J.V.C. Bertomeu - Ed. Cengage Learning / Broadcasting

 

27/08 - Assessoria ao PREX (Produção de vídeobriefing e peças eletrônicas do PREX) / Antes da produção das peças eletrônicas, storyline e storyboard deverão ser aprovados.

 

03/09 - PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO 03 - Criação em Filmes Publicitários - J.V.C. Bertomeu - Ed. Cengage Learning /As fases de uma produção para TV

 

10/09 - ENTREGA do VÍDEO BRIEFING / PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO 04Criação em Filmes Publicitários - J.V.C. Bertomeu - Ed. Cengage Learning /  Equipe Técnica

 

17/09 - PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO 05Criação em Filmes Publicitários - J.V.C. Bertomeu - Ed. Cengage Learning / Edição

 

24/09 - PROVA B1

 

01/10 - ENTREGA DAS PEÇAS ELETRÔNICAS EM PEN DRIVE / PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO 06Criação em Filmes Publicitários - J.V.C. Bertomeu - Ed. Cengage Learning / Planos de câmera - Enquadramento - Movimentos de câmera

 

08/10 - PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO 07Criação em Filmes Publicitários - J.V.C. Bertomeu - Ed. Cengage Learning / Emquadramento e movimentos de câmera

 

15/10 - FERIADO 

 

22/10 - Apresentação do PREX para a banca

 

29/10 -  O COMERCIAL DE TELEVISÃO05 - Larry ELIN, Alan LAPIDES - Ed. Bossa Nova - Um fenômeno sócio-cultural / Os comerciais de televisão / Seus defensores / Seus críticos / Os argumentos / Evidente em si mesmo /

 

05/11 - ENCOMUN - Festival de Curtas

 

12/11 - Refletem as tradições culturais / Alguns elementos da cultura popular / Espaço curto /  Barômetro instantâneo / Introduzem novos costumes /  Keep América Beautiful / O movimento em defesa do meio ambiente / Mudança drástica

 

19/11 – PROVA B2

 

26/11 - PROVA SUB

 

03/12 - Preparação para exame

 

10/12 - EXAME

 

17/12 - Revisão de provas, faltas e exame



NP1


PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TC 01

A TELEVISÃO

A televisão, que se notabilizou como meio de comunicação de vanguarda e alavancou toda uma sociedade, é uma ferramenta de mobilização social desde os primeiros passos na Alemanha e que até os dias de hoje influencia no dia a dia das pessoas nos quatro cantos do mundo.

As imagens da televisão percorrem continentes, atravessam oceanos, influenciam povos e governantes, bem como alegram ou entristecem pessoas de todas as raças, credos e idiomas a quase 85 anos.

E no Brasil, essa história é maravilhosa, com a participação de personagens, autores, diretores e de pessoas que fizeram e fazem de nossos dias muito mais interessantes.

Desde o seu início a televisão no Brasil tem algo para contar, seja na frente das câmeras como por trás delas.

Muitos momentos de nossa história foram contados de forma muito especial por esse meio de comunicação que revolucionou este país a partir de 1950 e por um empresário que vivia a frente de seu tempo: Francisco de Assis Chateaubriand.

E nesses 58 anos de convivência diária com o telespectador vários gêneros se destacaram de forma ímpar, dentre eles, os musicais e as telenovelas.

O gênero musical leva aos domicílios brasileiros a oportunidade de se conhecer a base para toda uma legião de programas que fizeram e fazem sucesso até hoje.

Uma gama inigualável de profissionais começou sua carreira nesse gênero tão rico e que após se familiarizar com o meio tiveram a oportunidade de enveredar para outros segmentos televisivos.

Já a telenovela, desde 1951, é um gênero que se torna um movimento cultural bastante representativo para todos os brasileiros, afinal quem nunca fez um comentário a respeito de uma cena de uma determinada obra da teledramaturgia.

E nesse contexto, é que a publicidade e a propaganda absorvem espaços e atuam de forma bastante agressiva, pois é na telenovela que diversos produtos e serviços podem ser anunciados e mostrados para um público interessado e comprador.

Com essa linha de pensamento, esperamos que o leitor possa usufruir de um conhecimento a mais e fazer valer no seu dia a dia como futuro profissional de Comunicação Social.


PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TRABALHO DE CURSO 02

BROADCASTING

A televisão foi desenhada primordialmente com a intenção de vender aparelhos de recepção e não vender a programação, ou seja, o conteúdo.

Foi essa premissa que determinou os parâmetros para a estruturação da transmissão, do aparelho que se convencionou chamar televisão. 

O sistema broadcasting, transmissão em larga escala, é construído para permitir uma comunicação unilateral da emissora para os lares com receptores ligados.

A televisão nasceu sob o signo do ao vivo, com transmissões locais, por um sistema terrestre de antenas.

Não havia sistema de gravação de sons e imagens.

A programação era baseada em shows de variedade, programas de auditório e transmissões externas.

Nas primeiras décadas de existência, as ações dos fabricantes de aparelhos foram intensas para que esse novo “eletrodoméstico” estivesse presente na maioria dos lares, principalmente nos Estados Unidos.

A RCA, consagrada rede de rádio, engoliu a invenção de um pequeno inventor e assumiu a paternidade da televisão.


PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADA AO TC 03

AS FASES DE UMA PRODUÇÃO PARA TEVÊ

Podemos dividir o processo de produção em três fases:

Pré-Produção

Produção

Pós-Produção

3.1 A FASE DE PRÉ-PRODUÇÃO

Fase onde são feitos os levantamentos das necessidades gerais para a realização do programa.

Na fase de pré-produção as ideias básicas e os métodos de produção são desenvolvidos e o processo tem início.

É nesta fase, de definições e planejamento, que a produção toma um rumo certo, ou segue desordenamento, até que a desorganização é tal que nenhuma quantia de tempo, dinheiro ou talento na edição pode salvar o programa.

Para assegurar o sucesso de um programa, devemos ter sempre em mente, as necessidades, interesses, e o perfil do nosso público-alvo, durante todas as fases da produção.

Para que o seu programa tenha impacto, ele deve envolver a audiência, emocionalmente.

Este é o elemento-chave para o sucesso de uma produção.

Programas de sucesso são experiências compartilhadas.

A partir do momento que o telespectador comenta, no dia seguinte, com um amigo sobre o programa que ele viu, ele está compartilhando os pensamentos e ideias divulgadas e isso faz do programa um sucesso.

· Comerciais, novelas, séries, seriados, mini-séries e afins:

Durante a fase de pré-produção, são tomadas decisões importantes – a contratação do elenco e da equipe principal; a concepção do cenário; iluminação e sonorização.

Como estes elementos estarão inter-relacionados, várias reuniões de produção são necessárias para o planejamento e coordenação do trabalho da equipe.

Uma vez que todos os elementos básicos estejam em seu lugar, os ensaios podem começar.

As locações onde serão gravados segmentos do programa devem ser inspecionadas, para se determinar a posição dos atores ou apresentadores, os movimentos de câmera e o equipamento de áudio e iluminação necessários para a gravação da cena.

Uma produção complexa requer muitos dias de ensaio.

Os primeiros ensaios se resumem à leitura do roteiro, com os atores e os membros principais da equipe de produção sentados em volta de uma mesa.

Nestas ocasiões, são feitas muitas mudanças no roteiro.

No ensaio final, os atores ensaiam vestidos com o figurino apropriado e todos os elementos de cena em seus lugares.

Esta é a última oportunidade para a equipe resolver problemas pendentes de produção.

· Programas de auditório e revistas eletrônicas:

Em programas de auditório e/ou revistas eletrônicas são realizadas reuniões de pauta, onde pauteiros, produtores e diretor (em alguns casos, apresentadores também participam) discutem e sugerem assuntos a serem abordados no decorrer dos próximos programas.

· Programas de caráter jornalísticos

Em jornais, a pré-produção é a fase de decisão.

É definido o cenário, a quantidade de apresentadores, o formato do programa, duração e quadros específicos, além das pautas diárias do jornal.

3.2 A FASE DE PRODUÇÃO

A hora de produzir é onde tudo acontece.

Depois de definidas as pautas, os produtores passam a fazer os contatos com os convidados, entrevistados ou se precisarem fazer matérias externas, agendam com antecedência para que nada saia errado.

No caso de novelas e séries, são construídos os cenários, decididos os figurinos para cada personagem, locações etc.

3.3 A FASE DE PÓS-PRODUÇÃO

Pós-Produção é a fase da montagem do quebra-cabeça.

Para programas de auditório e/ou revista eletrônica, novela, série, é a fase de juntar tudo que foi gravado na fase da produção e ordenar numa ordem cronológica na ilha de edição.

Para os telejornais, a pós-produção é aplicada na finalização das matérias gravadas na rua para serem exibidas durante o jornal da emissora.

É nessa fase que as cenas e o áudio são editados e mixados para criar uma obra coerente e com fluidez.

Na maioria das vezes, é o produtor que supervisionará o projeto do início ao fim.

Ele deve conhecer todas as cenas gravadas, assim como todas as fitas, registros, locações, dublagens e planilhas de registros, além das cenas do arquivo de imagem, efeitos especiais, trilhas etc.

·Time Code

Ao gravar em vídeo, um sinal de código de tempo, chamado de time code, é impresso no videoteipe, designando a duração de cada quadro.

O time code é dividido em quatro segmentos.

Digamos que o número que aparece na tela seja 07 02 45 17, então:

·      07 indica a hora;

·      02 indica os minutos;

·      45 indica os segundos;

·      17 é o número do quadro (frame), essa informação importa para o editor na precisão do quadro.

Nem sempre é necessário anotar esse valor.

Trabalhar com o time code faz parte do processo de edição, para que ele seja preciso e exato.

O código também é uma ferramenta valiosa para decupagem e registro das cenas antes da edição.

É possível usar os números marcados no time code para criar um storyboard, ou uma edição no papel, que o editor usa como um roteiro de edição.